Ela não é um boneca. Ela odeia ser ignorada, odeia quando tem tanto a falar e ninguém que a escute, odeia o fato de ser sozinha, e de sempre ter sido assim. Odeia o fato de ninguém querer chegar perto e puxar uma conversa, pois ela é tímida demais pra fazer uma coisa como essa, denominada ‘’simples’’ por muitos, porém muito difícil pra ela. Ela gostaria sim de amigos, pois os poucos que ela tinha, se foram cada um da sua maneira. Falsidades, brigas, mentiras… E como ela ficou? Sozinha. Ela é boba, ri de tudo e brinca com todos. Ela se apega muito facilmente, e isso na maioria das vezes é um grande problema. Ela é romântica, ama rosas, e sonha com um ‘’parceiro’’. É, parceiro. Ela passou a desacreditar no amor. Ela gosta de quem a valoriza, que lhe acha importante, e mais ainda quando recebe alguma demonstração de carinho. Ela gosta de se sentir amada. Ela é uma garota difícil de lidar, está cada hora de um jeito e é péssima em demonstrar o que sente, fora os ciúmes que a consome. Ela é um doce de menina, contudo, poucos conhecem esse seu lado. Na maior parte do tempo ela é séria, fria e grossa pois está cansada da solidão e cansada de carregar tanta tristeza. A maldade do mundo a fez ser assim. O coração dela está escuro demais para se importar com qualquer tipo de coisa. Ela não é de ferro. Ela também tem sentimentos.

Ela sou eu, Defasar.    (via corresponder)

(via corresponder)